18 de jan de 2010

Como identificar um bom professor


O bom professor é didático

Todo aluno é capaz de aprender. E todo professor deve ser capaz de ensiná-lo. "De nada adianta um profissional cursar a melhor faculdade, mas não ter didática, paciência e sensibilidade para respeitar o tempo e as diferenças de cada aluno", diz a secretária do MEC, Maria do Pilar Lacerda. O professor deve se valer de técnicas que viabilizem a aprendizagem das crianças.

"Os alunos têm tempos diferentes de absorção de conteúdo, cabe ao professor perceber as dificuldades e a individualidade dos estudantes e assim desenvolver métodos de acessar cada um", explica Catarina Greco, orientadora educacional do Coluni. Isso, junto ao respeito e a atenção direcionada que o professor pode tranqüilizar os alunos que têm mais dificuldade de aprendizado e fazer com que o desempenho deles melhore a longo prazo.

Produzir materiais individuais, incentivar que os alunos se ajudem entre si e oferecer exercícios de reforço são alguns dos recursos que o professor pode utilizar para que nenhum aluno fique para trás e assim igualar o nível da turma.

O bom professor motiva e inspira seus alunos

"A maior bandeira que um professor de qualidade levanta é a relação que tem com seus alunos", diz a secretária do MEC Maria do Pilar Lacerda. Uma relação positiva entre o docente e o estudante faz toda a diferença no aprendizado. Sentir-se confortável e seguro diante do professor é estimulante para qualquer um.

Receptividade, paciência, sensibilidade, atenção e respeito são essenciais. "A forma de conduzir os alunos, acompanhá-los, de respeitar as diferenças, ter um bom relacionamento com pais e interesse pelos estudantes favorecem a aprendizagem, assim como a empatia e a disponibilidade, desde que isso não comprometa a autoridade do professor, o que também é importante", explica Catarina Greco, orientadora educacional do Coluni.

O bom professor estimula a curiosidade

A curiosidade impulsiona o conhecimento, já que instigados por um determinado assunto, os alunos passam a se interessar mais, buscar novas informações e tirar dúvidas, o que promove o debate e beneficia a aprendizagem. Os alunos devem se sentir bem e à vontade na escola para expressar a curiosidade. A maneira com a qual o professor lida com dificuldade dos alunos é de fato determinante para a aprendizagem, uma vez que inibidos para tirar as dúvidas, as questões não solucionadas se acumulam e consequentemente atrasam e comprometem o desempenho.

"Bons professores brotam de alunos que indagam, que questionam, o que sem dúvida são ótimos caminhos para a aprendizagem. O professor que não responde e se incomoda com estudantes que perguntam demais não passa de um burocrata, ele dá a matéria e pronto, o que de maneira alguma é o ideal", opina Maria do Pilar Lacerda.

Fonte: educarparacrescer.abril.com.br

3 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns pelas informações, sou educadora a 25 anos e infelizmente, vejo colegas "burocratas" e que dizem que quem procura fazer o trabalho de forma correta é "puxa saco do patrão", não faço meu trabalho preocupada com meu patrão, mas sim com meus alunos, são eles a razão de minhas preocupações e também de conquista.

Vivi Souza on 6 de abril de 2010 19:12 disse...

Olá, querida colega!
Você não sabe como amei saber que você pensa como eu. :)
É exatamente isso que eu faço. Tudo que eu faço, faço por amor a Educação, e principalmente pelos meus alunos. ♥
Continue assim!

Sirlei Matozo 11 de junho 2011 disse...

Estou no 3º semestre de Pedagogia, e concordo plenamente que um bom educador precisa ter didática e perceber individualmente a necessidade de cada aluno! A base para qualquer transformação em uma sociedade é a EDUCAÇÃO.

Postar um comentário

 

Letramento e Alfabetização Copyright © 2009 Girlymagz is Designed by Bie Girl Vector by Ipietoon